Uma carta de solidão

Neste silêncio, tento resgatar meus restos
Juntar os cacos do coração que quebrei
Não havia sentido para continuar batendo
Simplesmente para bombear meu sangue

Sabe, quando perdemos o sentido de existir
Viver pode se tornar um calvário para o nosso tempo
E, alguém como eu, que precisa de sentimento
Sem ele, é viver eternamente em tormento

Eu pergunto por que fizeram a lei de proibição
Cada um deveria parar quando desejasse
mas, o mundo, eu sei, sei que tem cartas na manga
E uma razão para tentar de alguma forma se erguer

Mas eu já desejei morrer, simples deste mundo desaparecer
Pois a única companhia que me visita tem mãos frias
E vem para me lembrar que não tenho mais você

E para que este coração, sendo que é nada mais que uma bomba
De sentimentos amargos a irrigar minha carne por dentro
Eu preciso de amor, e de compreensão e de alguém por mais que um tempo.

Compartilhe

Deixe um comentário