Resumo do livro Ilíada de Homero – Análise e Resenha

Daremos início ao resumo do livro Ilíada de Homero, uma obra literária que merece destaque por sua importância. A Ilíada é um dos mais importantes poemas épicos da Grécia Antiga, atribuída a Homero. É importante destacar que Ilíada é um poema de tradição oral, ou seja, ele não foi devidamente escrito por Homero, mas provavelmente composto pelo autor, que passava de cidade em cidade declamando os versos.

Livro Ilíada de Homero (resumo)

Ilíada versa sobre a famosa guerra de Tróia, iniciada pelo sequestro de Helena (a mais bela mortal do mundo) por Páris, príncipe de Tróia. Helena era a esposa de Menelau, o rei de Esparta, uma das principais cidades-Estado da Grécia.

Como na maioria dos poemas épicos gregos, há uma intensa interação entre os homens e os deuses. Na história, tanto Zeus quanto seu irmão Poseidon desejavam Tétis, uma bela ninfa. Porém, uma profecia afirmou que o filho de Tetis seria mais forte e poderoso que seu pai – e, temendo a realização dessa profecia, os deuses entregaram a bela ninfa a um mortal idoso para garantir que o filho fosse fraco. Da união, nasceu Aquiles.

Quando ele nasceu, sua mãe queria fortalecê-lo, e então mergulhou o bebê nas águas do rio Estige, que teria poderes mágicos, tornando as partes do corpo que tocavam invulneráveis. Mas, para fazer isso,  ela segura o bebê pelo calcanhar – e portanto seu calcanhar é seu único ponto vulnerável.

No futuro, Aquiles torna-se um dos mais poderosos guerreiros. Surge uma nova profecia sobre ele: o jovem poderá escolher lutar em Tróia e morrer naquelas terras, e imortalizar-se na história, ou ficar na Grécia e viver até a velhice, mas ser esquecido.

O casamento de Tétis também gerou outros eventos da história, alem do surgimento do lendário Aquiles. Durante a festa de matrimônio, todos os deuses estavam presentes, menos Eris (da Discórdia), que não foi convidada. Ofendida, ela resolve “pregar uma peça” nos outros deuses: deixa uma maça dourada na mesa com a inscrição “à mais bela”. Afrodite, Atena e Hera disputam o titulo, e Zeus, não querendo ofender nenhuma delas, pede ao mortal Páris que seja o juiz.

Cada uma das deusas tenta comprar o voto de Páris com promessas: Atena, deusa da sabedoria, oferece ao príncipe o poder de batalha; Hera oferece a ele muito poder; e Afrodite lhe oferece a mulher mais bela do mundo. Ele escolhe a última, atraindo a fúria das outras duas deuses contra ele e contra Tróia.

A Ilíada de Homero - Obra literáriaQuando Páris vai a Esparta em missão diplomática, ele apaixona-se por Helena e acaba raptando-a e a levando a Troia. Enfurecido, Menelau convoca os antigos pretendentes de Helena – que antes do seu casamento tinham feito uma promessa de sempre proteger a jovem – e eles partem para a guerra com Troia.

A cerca dos gregos a Troia durou dez anos, e levou a vida de vários heróis – entre eles, de Aquiles, que conforme a profecia morre em Troia depois de tomar uma flechada em seu calcanhar. A guerra acaba com um inteligente estratagema proposto por Odisseu (Ulisses), o cavalo de Troia: os gregos constroem um enorme cavalo, e escondem soldados dentro da escultura. Os troianos, acreditando que seus inimigos foram embora e deixaram a estátua como um presente aos deuses para garantir boa viagem, o trazem para dentro da cidade, abrindo seus portões para os soldados inimigos.

Analise geral da Ilíada

A Ilíada é constituída por 15.693 versos em hexâmetro datílico, que é a forma tradicional da poesia épica grega. Foi composta por uma mistura de dialetos, resultando numa língua literária artificial, que nunca foi de fato falada na Grécia.

IlíadaConsidera-se que tenha a sua origem na tradição oral desde tempos micênicos ou seja, teria originalmente sido cantada pelos aedos, e só muito mais tarde os versos foram compilados numa versão escrita, no século VI a.C. em Atenas. O poema foi então posteriormente dividido em 24 cantos, divisão que persiste até hoje. A divisão, com cada canto correspondendo a uma letra do alfabeto grego, é atribuída aos estudiosos da biblioteca de Alexandria, mas pode ser anterior.

Tornou-se, juntamente com a Odisseia (atribuída ao mesmo autor), modelo da poesia épica, seguido pelos autores clássicos, como Virgílio, na sua Eneida, dentre outros. No entanto a Ilíada influenciou fortemente a cultura clássica de maneira geral, abrangendo campos não só da literatura, como a poesia lírica e a tragédia (influenciando a linguagem e os temas desses),mas também a historiografia (não só pela temática bélica, mas a também a estrutura das narrativas historiográficas), a filosofia etc., sendo estudada e discutida na Grécia Antiga (onde era parte da educação básica) e, posteriormente, no Império Romano.

É considerada como a “obra fundadora” da literatura ocidental e uma das mais importantes da literatura mundial.

Resumo dos Cantos do poema Ilíada

  • Canto I: É o décimo ano da guerra de Troia. Aquiles e Agamémnom desentendem-se devido à disputa sobre uma jovem cativa, Briseida.
  • Canto II: Odisseu impede uma revolta e os gregos preparam-se para um ataque a Troia.
  • Canto III: Páris desafia Menelau para um duelo, propondo decidir o destino da guerra. Menelau vence, mas Páris sobrevive, salvo por Afrodite.
  • Canto IV: O pacto é quebrado pelos troianos e a guerra recomeça.
  • Canto V: Diomedes, ajudado por Palas Atena, realiza grandes prodígios, ferindo Afrodite e Ares.
  • Canto VI: Heitor retorna a Troia para pedir que se tente apaziguar Palas Atena. Encontra-se com esposa e filho e retorna à batalha junto de seu irmão Páris.
  • Canto VII: Heitor duela com Ajax. A luta empata, interrompida pela noite.
  • Canto VIII: Os deuses retiram-se da batalha.
  • Canto IX: Agamémnom tenta reconciliar-se com Aquiles, mas este recusa.
  • Canto X: Diomedes e Odisseu saem em missão de espionagem e atacam o acampamento troiano.
  • Canto XI: Páris fere Diomedes, e Pátroclo fica sabendo da desastrosa situação grega.
  • Canto XII: Retirada grega até às naus.
  • Canto XIII: Posidão apieda-se dos gregos e os motiva.
  • Canto XIV: Hera adormece Zeus, permitindo a reação grega.
  • Canto XV: Zeus acorda e impede que Posídon continue interferindo. Os troianos retomam a vantagem no combate.
  • Canto XVI: Pátroclo pede a armadura a Aquiles e permissão para entrar na luta. Aquiles concede, porém Pátroclo é morto por Heitor.
  • Canto XVII: Há uma disputa pelo corpo e armadura de Pátroclo. Heitor fica com a armadura e Ajax fica com o corpo de Pátroclo.
  • Canto XVIII: Aquiles fica sabendo da morte de Pátroclo, e sua mãe providencia-lhe uma nova armadura.
  • Canto XIX: Aquiles, de armadura nova e reconciliado com Agamémnom, junta-se à guerra.
  • Canto XX: Batalha furiosa, da qual participam livremente os deuses.
  • Canto XXI: Aquiles chega aos portões de Troia
  • Canto XXII: Aquiles duela com Heitor e o mata. A seguir, desonra seu cadáver, arrastando-o ao acampamento grego.
  • Canto XXIII: Pátroclo é velado adequadamente.
  • Canto XXIV: Príamo pede o cadáver do filho a Aquiles que, comovido, cede. Heitor é devidamente velado em Troia.

Principais personagens de Ilíada

A Ilíada é um poema extenso e possui uma grande quantidade de personagens da mitologia grega. Homero assumia que seus ouvintes estavam familiarizados com esses mitos, o que pode causar confusão ao leitor moderno. Segue um resumo dos personagens que tomam parte na Ilíada:

  • Os Aqueus – (A Ilíada, de Homero): Os gregos antigos não se definiam como “gregos” ou “Helênicos”, denominação posterior, mas como “aqueus”, compostos por diversos povos de diversos reinos que tinham uma língua e cultura razoavelmente compartilhada. Os aqueus também são chamados de “Dânaos” por Homero.
  • Aquiles: príncipe de Ftia, líder dos mirmidões (mirmídones), herói e melhor de todos os guerreiros, filho da deusa marinha Tétis e do mortal rei Peleu. Sua ira é o tema central da Ilíada. Vinga a morte do amigo Pátroclo matando Heitor em um duelo um a um.
  • Agamêmnon: Rei de Micenas e comandante supremo dos aqueus, sua atitude de tomar a escrava Briseis de Aquiles é o estopim do desentendimento entre eles.
  • Pátroclo: Amigo de Aquiles. Alguns argumentam que há envolvimento íntimo entre Aquiles e Pátroclo, o que foi, no entanto, refutado por Sócrates, no Diálogo Fedro, citando passagens da Ilíada que dizem que Aquiles e Pátroclo dormiam em leitos separados, cada um com sua respectiva concubina. Foi morto por Heitor enquanto fingia ser Aquiles.
  • Odisseu (Ulisses): Rei de Ítaca, considerado “astuto”, ou “ardiloso”. Frequentemente faz o papel de embaixador entre Aquiles e Agamémnom. Foi ele que teve a ideia de fazer uma armadilha aos troianos. É o personagem principal de Odisseia, também atribuído a Homero em que é narrada a volta de Odisseu a Ítaca
  • Calcas Testorídes: Poderoso vidente que guia os aqueus. Foi ele que predisse que a guerra duraria 10 anos, que era preciso devolver Briseis (Briseida) ao pai e muitas outras coisas.
  • Ájax: É mais forte e habilidoso dos guerreiros gregos depois de Aquiles, era praticamente imbatível e graças a ele os gregos conseguiram muitas vitorias sobre os troianos
  • Ájax, filho de Oileu: Liderou um destacamento de lócridas durante a guerra na qual desempenhou um papel importante e foi um dos guerreiros que estava dentro do cavalo de madeira
  • Nestor: Um dos guerreiros da Grécia , embora Nestor fosse velho era famoso pela sua coragem
  • Idomeneu: rei de Creta e neto de Minos e é um dos guerreiros gregos
  • Diomedes: Príncipe de Argos, comandava a frota de navios de seu reino. Herói valente que participou ativamente do cerco, da pilhagem e do saque de Troia
  • Menelau: Rei de Esparta, marido de Helena e irmão mais novo de Agamémnom.
  • Protesilau: Fez uma profecia que o primeiro que pisasse em solo troiano também seria o primeiro a morrer, e acabou sendo ele mesmo.

Os Troianos e seus aliados

  • Heitor, ou Héctor: Príncipe de Troia, filho de Príamo e irmão de Páris. É o melhor guerreiro troiano, herói valoroso que combate para defender sua cidade e sua família. Líder dos exércitos troianos. Mata Pátroclo em uma batalha achando que ele era Aquiles porque usava sua armadura, escudo e espada sem mencionar a semelhança física entre os dois. Morto por Aquiles em um duelo.
  • Príamo: rei de Tróia, já é idoso, portanto quem comanda de fato a luta é seu filho, Heitor.
  • Páris: Príncipe de Troia, sua fuga com Helena é a causa da guerra. É sua a flecha que finalmente mata Aquiles, acertando-o no calcanhar.
  • Eneias: Primo de Heitor e seu principal tenente. É o personagem principal da Eneida, obra máxima do poeta latino Virgílio.
  • Helena: Esposa de Páris, antes casada com Menelau, e pivô da guerra. Com a queda de Troia volta para Esparta e para Menelau.
  • Andrómaca: Esposa de Heitor, de quem tinha um filho bebê, Astíanax.
  • Briseis (Briseida): Prima de Heitor e Páris, capturada pelos aqueus, se torna escrava de Aquiles e acaba se apaixonando por ele e vice-versa.

Os deuses
Os deuses gregos tomam parte ativa na trama, envolvendo-se na batalha e ajudando ambos os lados.

  • Ficaram do lado dos gregos (aqueus): Hera, Atena, Poseidon, Hefesto, Tétis (mãe de Aquiles)
  • Ficaram do lado dos troianos: Apolo, Afrodite, Ares, Ártemis, Leto
  • Zeus e Hades mantiveram-se neutros. Outras divindades menores, como Péon, Íris e Éris, também se envolveram nos eventos.

Frases de Ilíada

Inconstante, como aura, é por natureza
o pensamento dos jovens.

Pois a flecha não fere os cobardes.

Apoiada, a coragem nasce até mesmo naqueles que são muito cobardes.

A Ilíada é uma obra da poesia épica grega que se tornou um clássico da literatura. Boa leitura!

Compartilhe

Deixe um comentário