Dias melhores virão

Na loucura dos sentimentos que quebram a esperança
Na tempestade de impropérios que rasgam a alma
No desespero singular que nos impede de querer viver
Na queda inevitável dos sonhos que se quebram como espelhos

Na tristeza do presente não ganho quando se é criança
No constrangimento de se ter escorregado na lama
No desértico momento que não temos razão de crer
Na surdez forçada que não se compreende conselhos…

No desejo mais que desejável de se morrer
Na delicadeza de um último suspiro antes da bonança
Na calma da decisão do final da dor que clama
No silêncio que o céu faz quando se coloca de joelhos…

Não desista mesmo quando não tiver nenhuma razão
Existe sempre um caminho, uma nova estação
Você precisa acreditar, que dias melhores virão

Pois nenhuma dor será eterna se ter fé no coração
Os dias, horas, minutos passam e sempre passarão
E um belo dia você verá, que dias melhores sempre virão…

Compartilhe

Deixe um comentário