Boca de Mel

Pode me chamar de abelha, pois quero mergulhar no néctar
Que é produzido nos mananciais de sua boca, neles quero embebedar
Perder a razão de uma forma que não veja nem o dia raiar
Deixe-me transformar, seus beijos em minha alimentação

Preciso de você por perto para ser minha mais nova tentação
Viciar minha alma e meu corpo no calor e em teu sabor
Pois descobri que de sua boca, nascem favos de mel,
O doce mais doce, que conseguiu extinguir o meu gosto de fel.

Jamais toquei em alguém assim tão diferente, eu vejo estrelas
Em plena luz do dia, meus pensamentos convergem entre mundos.
Alguns acham absurdo, mas talvez, não saiba como me expressar
Na verdade, o descobrimento de sua boca é segredo e quero guardar

Como um pirata que esconde seus tesouros só para seu apreciar
E fico cada vez mais louco para seus lábios continuar a beijar
Na loucura do momento que se eterniza em seu olhar

Oh minha querida, em tua imaginação preciso voar e me encontrar
Pois descobri mananciais de mel que brotam de seus lábios
E tudo o que mais quero, me embriagar em você comemorando este gostar.

Compartilhe

Deixe um comentário