Home > Livros > Resumos > Memórias de um Sargento de Milícias – Resumo e Download

Memórias de um Sargento de Milícias – Resumo e Download

Memórias de um Sargento de Milícias, análise, resenha e resumo do livro. Principais personagens e link para download da obra em pdf. O romance Memórias de um Sargento de Milícias foi originalmente publicado por capítulos períodos no Correio Mercantil do Rio de Janeiro, com autoria anônima, entre 1825 e 1853. Com o sucesso da série, Sargento de Milícias  foi publicado na forma de livro no ano seguinte – ainda de forma anônima, sendo que constava no lugar do nome do autor as palavras “um brasileiro”.

Uma das características  marcantes de “Sargento de Milícias” é que as personagens são planas – ou seja, elas não têm uma complexidade psicológica marcante, e também não alteram seu comportamento ao longo da trama.

A história começa com o “romance” – que na verdade se resume a piscadelas e beliscões – entre os portugueses Leonardo Pataca e Maria Hortaliça, que estão em um navio no caminho de Portugal ao Rio de Janeiro. Logo que desembarca em seu novo lar, Maria começa a sentir enjôos, e sete meses depois nasce um menino que é batizado de Leonardo.

Memórias de um Sargento de Milícias
Memórias de um Sargento de Milícias

Só quando o menino já está maiorzinho é que Leonardo Pataca – que se tornou meirinho – descobre que não foi o único amor de Maria durante a travessia do Atlântico. Furioso, expulsa a mulher e o filho de casa. Abandonada, a portuguesa sente saudades de sua terra-natal, e embarca de volta para a terrinha. Então Leonardo, o filho, é criado pelo padrinho, o barbeiro de seu bairro.

O menino cresce cada vez mais travesso e mal-criado, mas com muito amor de seu padrinho – que deseja iniciar o menino na vida religiosa, possivelmente clerical, pela qual o garoto não demonstra qualquer vocação. Consegue um cargo de sacristão na Igreja da Sé, que logo perde ao revelar a hipocrisia do padre.

O padrinho e a madrinha ficam cada vez mais desesperados, porque desejam encaminhar Leonardo para uma profissão, mas ele prefere a vida da malandragem. É na casa de Dona Maria, uma vizinha, que Leonardo conhece Luisinha, por quem deseja se casar. Ele tem um rival, porém: José Manuel.

Há outros problemas na vida de Leonardo: ele não convive bem com a nova companheira do pai, Chiquinha. Por conta disso e com a morte do padrinho, ele passa a vagar pelos subúrbios do Rio de Janeiro em busca de diversão. É nessa vida que ele conhece Vidinha, uma mulata sensual pela qual se apaixona. Mas é claro que Leonardo não é o único a cobiçar Vidinha, e mete-se em várias confusões com seus outros pretendentes.

Sempre pela intervenção de sua madrinha, Leonardo consegue um emprego junto ao major Vidigal, seu maior inimigo. É claro que o rapaz não acostuma-se ao trabalho, e suas constantes malandragens o fazem parar na cadeia a todo momento. Mas sua madrinha consegue a ajuda de Maria Regalada, a paixão de Vidigal, e livra Leonardo de todos problemas – e esse, superando qualquer expectativa, torna-se Sargento de Milícias.

O final feliz se aproxima: descobre-se que José Manuel foi um péssimo marido para Luisinha, e de forma muito providencial, ela tornou-se viúva. Leonardo, vestindo seu pomposo uniforme de Sargento de Milícias, casa-se com a moça na Igreja da Sé, a mesma em que tinha sido sacristão alguns anos antes.

Frases de Memórias de um Sargento de Milícias

O coração da mulher é assim; parece feito de palha, incendeia-se com facilidade, produz muita fumaça, mas em cinco minutos é tudo cinza que o mais leve sopro espalha e desvanece. – (Frases de Memórias de um Sargento de Milícias)

Quando certas amizades são uma vez interrompidas, tendo mesmo sofrido um leve estremecimento, é difícil que voltem depois ao estado primitivo; com outras amizades acontecem, porém,o inverso: os estremecimentos aproveitam, porque é fácil a volta da paz, e parece que depois disto se tornam mais estreitas. – (Frases de Memórias de um Sargento de Milícias)

Há uma coisa ainda pior do que um inimigo é um mau amigo – (Frases de Memórias de um Sargento de Milícias)

Em certos corações o amor é assim, tudo quanto tem de terno, de dedicado, de fiel, desaparece depois de certas provas e transforma-se num incurável ódio. – (Frases de Memórias de um Sargento de Milícias)

Foco Narrativo

A narrativa é feita em terceira pessoa e em alguns trechos também na primeira pessoa o que torna mais completa a caracterização das personagens e seu foco secundário vai variando.  Esse tipo de narrativa faz com que o texto fique mais interessante, pois ficam evidentes as ironias usadas pelo narrador.

No trecho que se segue, pode-se observar como o autor aproxima as falas de seus personagens das expressões usadas na época, em uma linguagem extremamente coloquial:

“— Já… já… senhora intrometida com a vida alheia… já sabe o pai nosso, e eu o faço rezar todas as noites um pelo seu defunto marido que está a esta hora dando coices no inferno!…”

Download do livro Memórias de um Sargento de Milícias em pdf.


Download

Check Also

Otelo resumo pdf

Resumo do livro Otelo – Análise e Resenha

Neste artigo uma incrível análise e resumo do livro Otelo de Shakespeare, os principais personagens ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *