Home > Livros > Resumos > Resumo do livro O Príncipe – Análise e Resenha

Resumo do livro O Príncipe – Análise e Resenha

O Príncipe, análise, resenha e resumo do livro Lolita de Nicolau Maquiavel. Principais personagens e link para download da obra em pdf. O Príncipe é um tratado político escrito no início do século XVI pelo diplomata, historiador e cientista político italiano Nicolau Maquiavel, inspirado pela figura de Cesare Bórgia, mas dedicado a outro nobre italiano, Lorenzo II de Médici, o Duque de Urbino. A obra é de extrema importância mesmo séculos depois, já que teve papel fundamental na construção do conceito de Estado que vigora até os dias atuais.

A estrutura da obra, que conta com 26 capítulos, é simples: trata-se de uma espécie de “livro de conselhos” para um governante, dando a ele dicas de o que deve fazer e não deve fazer, tanto nas relações internas de seu reino quanto nos externos, para manter a sua posição e controle sobre o seu governo.

É em O Príncipe que surge a famosa expressão “os fins justificam os meios”, um dos princípios fundamentais defendidos por Maquiavel na obra.

Resumo do livro O Príncipe de Nicolau Maquivel por capítulo

O Príncipe - Nicolau Maquiavel
O Príncipe – Nicolau Maquiavel

Nos primeiros capítulos da obra (de 1 a 14), Maquiavel define e analisa as diferentes formas de poder e os duas principais formas de governo que existiam na Europa na época: a república e a monarquia. Interessante notar que o escritor era tido como republicano, mas que focou na monarquia em O Príncipe porque acreditava que o principado seria uma boa alternativa para a Itália dividida, uma forma de governo transitória que serviria para unir os vários reinos e domínios, para depois alcançar a república.

Nos três capítulos seguintes, o autor dedica-se a descrever como o príncipe deve comportar-se para manter seu poder.

No capítulo 15, afirma que é importante que o príncipe seja adorado, dando diretivas de como alcançar esse resultado com amigos e súditos. No seguinte, explica como cuidar das finanças, enfatizando que o príncipe que é visto pelo seu povo e pelo seu exército como um gastador egoísta perde seu crédito e põe em risco sua coroa. Finalmente, Maquiavel traz um dos seus conceitos mais famosos, de que é melhor para um príncipe ser temido do que ser amado, ou seja, é necessário ser cruel nas punições como forma de manter a lealdade do povo e dos aliados.

Alem do capítulo anterior, um dos trechos mais controversos e interpretado de forma equivocada de todo o livro é o capítulo 18, na qual Maquiavel defende que um príncipe deve ser dissimulado, sem nunca deixar transparecer sua dissimulação. Ou seja, ele deve sempre aparentar ao seu povo como um homem piedoso, religioso, fiel, humano e íntegro, ainda que algumas vezes suas funções como governante o faça agir contra tudo isso. Assim, para Maquiavel, o fundamental é que ele passe essa imagem a seus súditos, e esteja sempre disposto a manter essa imagem a todo custo.

Nos capítulos 19 ao 23, o autor traça em linhas gerais o que o príncipe pode e deve fazer para manter seus súditos felizes e leais. Primeiramente, ele aconselha contra punições materiais, que revoltem o povo: o príncipe não deve confiscar propriedade, ou aumentar impostos de forma desnecessária. Também aconselha a afastar-se de bajuladores e oportunistas, e manter um controle rígido sobre os secretários.

Finalmente, nos capítulos finais do livro, Maquiavel passa a aplicar todos os conselhos no caso italiano, fazendo uma análise dos príncipes italianos que perderam o poder, e como evitar que isso aconteça, culminando em conselhos sobre como tomar a Itália.

Frases de O Príncipe

Para bem conhecer o caráter do povo, é preciso ser príncipe, e para bem conhecer o do príncipe, é preciso pertencer ao povo. (Frases de O Príncipe)

Um príncipe sábio deve observar modos similares e nunca, em tempo de paz, ficar ocioso. (Frases de O Príncipe)

É melhor ser temido do que amado. (Frases de O Príncipe)

Eu creio que um dos princípios essenciais da sabedoria é o de se abster das ameaças verbais ou insultos. (Frases de O Príncipe)

Mas a ambição do homem é tão grande que, para satisfazer uma vontade presente, não pensa no mal que daí a algum tempo pode resultar dela. (Frases de O Príncipe)

Poucos vêem o que somos, mas todos vêem o que aparentamos. (Frases de O Príncipe)

Os que vencem, não importa como vençam, nunca conquistam a vergonha. (Frases de O Príncipe)

Não pode ter grandes dificuldades quando abunda a boa vontade. (Frases de O Príncipe)

Download do livro O príncipe em pdf

Download

Check Also

Otelo resumo pdf

Resumo do livro Otelo – Análise e Resenha

Neste artigo uma incrível análise e resumo do livro Otelo de Shakespeare, os principais personagens ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *