Home > Biografias > Biografia de Elvis Presley – Quem foi o Rei do Rock

Biografia de Elvis Presley – Quem foi o Rei do Rock

Confira a biografia completa de Elvis Presley, tudo sobre sua vida, a discografia, lista completa de suas músicas e frases. Elvis Presley foi mais do que o Rei do Rock. Elvis rompeu com os padrões de uma sociedade conservadora e repressiva, desafiou preconceitos múltiplos e fundou uma nova era – tanto musical quanto cultural.

Elvis Aaron Presley nasceu em uma pequena cidade do Mississippi, no dia 8 de janeiro de 1935, único sobrevivente ao parto de gêmeos univitelinos. O trauma de ter um filho morto fez com que sua mãe, Gladys, não conseguisse mais ter filhos. Elvis cresceu sendo uma criança solitária, e por diversas vezes ia até o cemitério conversar por horas com seu irmão.

Elvis teve uma infância difícil. Além da quebra da bolsa de 1929 – que devastou os Estados Unidos –, um furacão atingiu a cidade onde morava no dia 5 de abril de 1936. No ano seguinte, seu pai, Vernon, foi preso por estelionato junto com o irmão de Gladys e, pouco tempo depois, a família foi despejada de casa. Gladys e Elvis foram morar então com os pais de Vernon, que foi solto em 1941.

Em 1945, aos 10 anos de idade, Elvis participou de um concurso de novos talentos na “Feira Mississippi-Alabama“ e ficou em 2º lugar – o prêmio era de 5 dólares. Em 1946, no seu aniversário, pediu uma bicicleta de presente, mas seus pais não tinham dinheiro. Conseguiram comprar um violão, que Elvis levaria para todos os lugares que fosse.

Elvis e sua família se mudaram para Memphis no dia 12 de setembro de 1948 em busca de uma vida melhor, e passaram muito tempo vivendo em condições precárias. Entre 1948 e 1954, Elvis trabalhou em empregos dos mais variados, como lanterninha de cinema e motorista de caminhão – e praticava o violão quando podia. Dentre suas influências musicais estão Dean Martin, R&B e muita música gospel – graças à seus pais, que o levavam sempre à Igreja Evangélica Assembléia de Deus na sua cidade natal.

Elvis começou a gravar suas músicas no dia 18 de julho de 1953, mas só um ano depois, em 5 de julho de 1954 – dia que ficaria gravado como o “marco zero“ do rock –, é que se tornaria um cantor profissional. Enquanto ensaiava suas músicas, começou a cantar “That’s All Right, Mama“, de Arthur Crudup; seu produtor musical, Sam Phillips, percebeu na mesma hora o talento de Elvis – ali nascia o rockabilly, primeira forma do Rock’n’Roll. Junto a “Blue Moonof Kentucky“, um compacto com os dois singles foi lançado pela “Memphis Recording Service“, filial da Sun Records. No dia 7 de julho, suas duas músicas foram tocadas pela primeira vez em uma rádio em Memphis. As músicas se tornaram sucesso absoluto a alcançaram os topos na parada country da Billboard. 10 dias depois, no dia 17 de julho, Elvis se apresenta em Memphis, e em outubro, faz seu primeiro show em Nashville, capital do Country.

No dia 16 de outubro o cantor se apresentou em uma rádio local em Shreveport, Louisiana, para um programa de grande sucesso na época, e foi muito bem recebido pela platéia; a partir daí a carreira de Elvis começou a se destacar – e gerar muitas polêmicas com sua postura rebelde e afrontadora. Em 1956, já era um fenômeno, considerado o primeiro “mega star“ da música, e suas músicas e álbuns tiveram recorde de vendas no mundo todo.

Também quebrou todos os recordes de audiência televisiva, com suas performances irreverentes e explosivas – muitas de suas apresentações foram filmadas apenas da cintura pra cima, censurando sua maneira de dançar. Em outubro de 1956, se apresentou em Dallas para um público de 27 mil pessoas, algo completamente novo na época, especialmente para um artista solo. Nessa mesma época, gravou os filmes “Love Me Tender”, “Loving You”, “Jailhouse Rock” e “King Creole” – todos sucessos de bilheteria, sendo que os dois últimos também foram sucessos de crítica. Em 1957, adquiriu a mansão Graceland, onde moraria até o fim de sua vida.

Em 14 de agosto de 1958, Gladys Presley faleceu, o que abalou profundamente a vida de Elvis, que era extremamente ligado à mãe; em outubro,  entrou para o exército – em uma convocação que poderia ter sido descartada, mas que foi aproveitada por seu empresário, Tom Parker, para expandir a faixa de público do cantor. Permaneceu na Alemanha até março de 1960. Assim que voltou, aceitou o convite para participar do “The Frank Sinatra Show – The Timex Special“, em uma de suas melhores apresentações televisivas, batendo o recorde de audiência daquele ano. No mesmo ano, à contragosto de seu empresário e da sua gravadora, lançou um álbum gospel em homenagem à sua mãe; o álbum foi, novamente, sucesso de público e crítica. Em 1961, seria homenageado com o “Dia Elvis Presley“, tanto em Memphis quanto no estado de Tennessee.

Elvis Presley - Biografia
Elvis Presley – Biografia

Entre 1960 e 1965, estrelou grandes sucessos do cinema, como “Flaming Star“, “Fun in Acapulco“, “Wild in the Country“ e “Viva Las Vegas“ – considerado o melhor de sua carreira como ator –, todos aclamados pela crítica, que mostravam toda a versatilidade de Elvis, apesar de nunca ter tido aulas de atuação. A partir de 1965, seus filmes começam a cair em qualidade, reflexo da apatia e alienação de Elvis. Em 1967, lançou o álbum gospel “How Great Thou Art“, causando enorme surpresa e conquistando o público; o álbum, muito bem estruturado e mostrando a maturidade musical de Elvis, é considerado um divisor de águas em sua carreira, e ganhou o Grammy daquele ano. Também em 1967, se casou com Priscilla Beaulieu, que conhecera na Alemanha durante a época que prestava serviço militar. No dia 1º de fevereiro nasceu sua única filha, Lisa Marie Presley.

Elvis sofreu uma implacável perseguição por diversos segmentos americanos de todas as etnias. A burguesia branca consideravam-no vulgar, sobretudo por fazer uma música baseada no R&B – um estilo musical de negros e para negros. Já os negros o reprimiam por fazer um som considerado deles, e que nenhuma pessoa branca deveria representá-lo. Além disso, sempre foi discriminado por sua origem humilde, sendo taxado de “caipira sulista“ inúmeras vezes. Elvis se manteve firme, e seu talento o levaram adiante, superando todas as diversidades e se tornando o Rei da Guitarra Elétrica.

No dia 30 de junho de 1968 foi ao ar o programa “Elvis NBC TV Special“, considerado hoje como o primeiro acústico da história. Poucos meses antes havia ocorrido o assassinato de Martin Luther King em Memphis; os Estados Unidos viviam um dos períodos mais fortes do racismo. Elvis foi ao ar – em horário nobre – junto ao grupo vocal “The Blossoms“, composto por 3 mulheres negras, o que gerou uma grande polêmica. Elvis não via problema na situação, visto que seus pais o ensinaram, desde criança, a respeitar todos os indivíduos, independente de sua cor, gênero ou condição econômica-social.

Em 1969, Elvis voltou aos palcos, depois de 8 anos afastado do contato direto com o público. Se apresentou em Las Vegas, lugar onde se apresentaria em temporadas regulares e que serviria de escola – lá ele amadureceu como performer, entendendo e dominando melhor o palco, se tornando cada vez mais profissional – e extravagante, com suas roupas cada vez mais estilizadas. Terminou seus filmes de ficção por questões contratuais, sem interesse algum pela área do cinema.

Em 1970, inventou uma nova concepção de turnês, as “mega-tours“. Fez 6 shows em Houston, quebrando um novo recorde de público, com 43 mil pagantes na quarta apresentação. No mesmo ano, surpreendeu a todos ao realizar o documentário “That’s The Way It Is“, com cenas de shows e estúdio. No ano seguinte, recebeu o prêmio pela “Câmara Júnior de Comércio Estadunidense” como uma das 10 pessoas mais importantes dos Estados Unidos em 1970, e o prêmio “Grammy LifetimeAchievementAward “, pelo conjunto da obra. Foi nesse década também que Elvis começou a se viciar em medicamentos, se tornando hipocondríaco e tomando doses abusivas de remédios, que culminariam em sua morte alguns anos depois.

Com o sucesso do “That’s The Way It Is“, Elvis Presley decide gravar um novo documentários, dessa vez mostrando um pouco mais de sua vida íntima e de seu contato com os fãs – algo totalmente novo para a época. O filme “Elvis On Tour“, de 1972, recebeu o Globo de Ouro, e Elvis Presley voltou ao topo das paradas com o sucesso “Burning Love“.

Em contrapartida à sua ascensão, o casamento de Elvis passava por uma intensa crise. A separação aconteceu em fevereiro de 1972, e o divórcio, em janeiro de 1973. O fim de seu casamento causou um impacto imenso e um progressivo transtorno pessoal, afetando inclusive a saúde de Elvis Presley. Apesar de todos os problemas pessoais, realizou no Hawaii, em 14 de janeiro de 1973, o primeiro show via satélite do mundo; ao todo, o show foi assistido por aproximadamente 14 milhões de pessoas. O álbum duplo da apresentação foi rapidamente lançado, atingindo em poucos dias a marca de 1 milhão de cópias vendidas.

Em 1974 voltou à Memphis, depois de 13 anos sem fazer shows na cidade, e ganhou um Grammy pela sua performance do clássico “HowGreatThouArt“. Insatisfeito com os rumos de sua carreira direcionados por seu empresário, Elvis chegou a demitir Tom Parker, mas logo voltou atrás, à contragosto, por desautorização de sua família. Em 1975, Elvis quebra seus próprios recordes de público em apresentações gigantescas (e históricas) em Las Vegas, Los Angeles e Nova Iorque; seus shows neste ano são considerados por muitos como os melhores de sua carreira. Sua última apresentação aconteceria em Los Angeles, no dia 21 de junho de 1977.

As causas que levaram à morte de Elvis Presley são um mistério até hoje. Elvis foi encontrado no banheiro de sua mansão Graceland pela namorada na época, Ginger Alden, no dia 16 de agosto de 1977. Foi levado para o hospital “Memorial Batista“, onde sua morte foi confirmada, por colapso fulminante associado à disfunção cardíaca. A notícia surpreendeu o mundo; as linhas telefônicas ficaram congestionadas, floriculturas venderam todas as flores em estoque. O velório aconteceu no dia 17, e milhares de fãs visitaram seu caixão por aproximadamente 4 horas. Dois meses após sua morte, seu corpo e o corpo de sua mãe foram retirados do Cemitério Forest Hill, em Memphis, e levados para um novo túmulo em Graceland.

Em 1986, Elvis Presley entrou para o Hall da Fama do Rock como sócio-fundador. Graceland se tornou patrimônio histórico dos Estados Unidos; ganhou o título de sócio-fundador do Hall da Fama do Rockabilly; entrou para o Hall da Fama do Country e da música Gospel; foi considerado, em votação aberta realizada pelo site AOL, maior grupo de comunicação do mundo em 2005, como o 8º maior estadunidense de todos os tempos, em todas as áreas; o 5º do século XX e o 1º dentre os artistas.

Há os que acreditam que Elvis Presley não tenha morrido de fato – ou pelo menos não na data oficial. Muitos especulam que Elvis tenha fugido de todo o megasucesso, se refugiado em uma ilha e lá permanecido até sua morte, longe dos holofotes. O fato indiscutível é: Elvis Presley nunca morrerá. O Rei do Rock, criador do gênero e de toda uma nova cultura (muitos consideram que ele promoveu a última grande revolução cultural, visto que todos as outras – o movimento punk, o hippie – vieram à tona apenas porque Elvis criou esse novo estilo, quebrando com todos os padrões da época) viverá enquanto houver (e sempre haverá) fãs, enquanto suas músicas forem tocadas, enquanto seu gênero for apreciado. Elvis pode ter morrido, mas sua memória será imortal.

Músicas e Discografia de Elvis Presley

  • Elvis Presley (1956)
  • Elvis (1956)
  • Love Me Tender (1956)
  • Peace In The Valley (1957)
  • Loving You (1957)
  • Jailhouse Rock (1957)
  • Elvis Christmas Album (1957)
  • King Creole (1958)
  • Elvis is Back! (1960)
  • G.I.Blues (1960)
  • His Hand in Mine (1960)
  • Something for Everybody (1961)
  • Blue Hawai (1961)
  • Follow That Dream (1962)
  • Pot Luck (1962)
  • Kid Galahad (1962)
  • Girls! Girls! Girls! (1962)
  • It Happened at the World’s Fair (1963)
  • Fun in Acapulco (1963)
  • Kissin’ Cousins (1964)
  • Viva Las Vegas (1964)
  • Roustabout (1964)
  • Girl Happy (1965)
  • Tickle Me (1965)
  • Elvis For Everyone (1965)
  • Harum Scarum (1965)
  • Frankie and Johnny (1966)
  • Paradise, Hawaiian Style (1966)
  • Spinout (1966)
  • How Great Thou Art (1967)
  • Easy Come, Easy Go (1967)
  • Double Trouble (1967)
  • Clambake (1967)
  • Speedway (1968)
  • Elvis Sings Flaming Star (1968)
  • Elvis NBC TV Special (1968)
  • From Elvis in Memphis (1969)
  • From Memphis To Vegas/From Vegas To Memphis (1969)
  • Let’s Be Friends (1970)
  • On Stage (1970)
  • Almost In Love (1970)
  • Elvis: That’s The Way It Is (1970)
  • Elvis Country (1971)
  • Love Letters from Elvis (1971)
  • Elvis Sings the Wonderful World of Christmas (1971)
  • Elvis Now (1972)
  • He Touched Me (1972)
  • Elvis as Recorded at Madison Square Garden (1972)
  • Aloha from Hawaii (1973)
  • Elvis (1973)
  • Raised on Rock (1973)
  • Good Times (1974)
  • Elvis as Recorded Live on Stage in Memphis (1974)
  • Promised Land (1975)
  • Elvis Today (1975)
  • The Sun Sessions (1976)
  • From Elvis Presley Boulevard (1976)
  • Moody Blue (1977)
  • Elvis in Concert (1977)

Curiosidades sobre Elvis Presley

  • Elvis Presley ganhou seu primeiro violão de presente de sua mãe em seu aniversário de 11 anos, em 1946. O presente teve o objetivo de convencer Elvis a desistir da ideia de comprar uma espingarda.
  • A mansão Graceland foi adquirida pelo astro em março de 1957 por US$ 100 mil. Antes de ser convertido em uma mansão de 25 quartos, o terreno abrigava uma igreja.
  • Hoje, a mansão Graceland é o segundo ponto mais visitado dos Estados Unidos, perdendo apenas para a Casa Branca.
  • Elvis Presley se apresentou no Havaí em 1973. O show foi o primeiro a ser transmitido via satélite. Cerca de 14 milhões de pessoas em 40 países assistiram ao concerto.
  • A última refeição de Elvis Presley foram quatro bolas de sorvete com seis cookies de chocolate. A última música que ele cantou foi “Blue Eyes Crying in the Rain”. Ele a tocou no piano na noite de sua morte.

Pensamentos e Frases de Elvis Presley

Os olhos das pessoas dizem mais do que suas palavras. (Frases de Elvis Presley)

Ser feliz é o maior afrodisíaco que existe. Você só passa por esta vida uma vez. Não Vai Ter Bis. (Frases de Elvis Presley)

Eu não sou Rei. Cristo é o Rei. Eu sou apenas um cantor. (Frases de Elvis Presley)

A Verdade é como o Sol. Podes esconder durante algum tempo, mas não desaparece. (Frases de Elvis Presley)

Fofocas são apenas palavras pequenas vindas de mentes pequenas. (Frases de Elvis Presley)

Check Also

Candido-Portinari

Biografia de Portinari – Vida e Obra

Confira a biografia completa de Portinari, tudo sobre sua vida e a lista completa de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *