Home > Biografias > Biografia de Edgar Allan Poe – Vida e Obra

Biografia de Edgar Allan Poe – Vida e Obra

Confira a biografia completa de Edgar Allan Poe, tudo sobre sua vida e obra e a lista completa de seus principais livros, poemas, pensamentos e frases. Edgar Allan Poe tinha uma alma atormentada, uma angústia que só era extravasada em seus contos e poemas. É considerado precursor da ficção policial, e um dos maiores quando se trata de mistério, suspense, macabro e surrealismo, influenciando não só a literatura norte-americana, mas de todo um mundo espantado – e maravilhado – com suas obras.

Edgar Allan Poe nasceu em Boston, nos Estados Unidos, no dia 19 de janeiro de 1809, segundo filho do ator David Poe Jr. e da atriz Elizabeth Arnold Hopkins Poe. Seu pai abandonou a família no ano seguinte, e sua mãe morreu de tuberculose pulmonar após dar à luz a Rosalie, irmã mais nova de Poe, em 1811. Foi adotado pelo casal Francis e John Allan, que lhe deram o sobrenome. Se mudou para a Escócia em 1815, e no ano seguinte foi para Londres. Voltou para Richmond, Virgínia,com sua família adotiva em 1822, onde foi admitido na Universidade de Virgínia 4 anos depois, no curso de literatura clássica e moderna.

Foi no período da Universidade que se tornou alcóolatra e adepto do jogo, o que lhe rendeu diversas brigas com seu padrasto, sobretudo em relação às dívidas do jogo, que sempre aumentavam, apesar de Poe tentar enganar John Allan, alegando que este não havia dado dinheiro suficiente para que ele pagasse os custos da faculdade.Poe não passou mais que um ano na Universidade, sendo expulso por sua inquietude e seus problemas (a Universidade, fundada por Thomas Jefferson, possuía regras rígidas em relação à prática da jogatina).

Não se sentindo mais bem-vindo em Richmond, Poe viajou para Boston em abril de 1827, trabalhando como balconista e escritor para pequenos jornais. Nessa época ele começou a adotar o pseudônimo de Henri Le Rennet. Sem conseguir se sustentar, se alistou no exército com uma falsa certidão de nascimento no dia 27 de maio de 1827. No mesmo ano, lançou seu primeiro livro, uma coleção de poesias chamado “TamerlaneandOtherPoems“, com uma pequena tiragem de 50 cópias.

Após 2 anos no exército, Poe decidiu que era hora de sair; revelou ao seu comandante, Lieutenant Howard, sua real idade e as circunstâncias que o levaram ao serviço militar. Howard disse à Poe que ele só sairia quando se reconciliasse com John Allan e mandasse uma carta à ele, o que Poe fez relutante. Meses se passaram sem resposta – John sequer escreveu para alertar Poe sobre a doença de sua mãe adotiva. Francis Allan faleceu no dia 28 de fevereiro de 1829 (Poe visitou seu túmulo no dia seguinte ao funeral). John finalmente concordou em ajudar Poe com sua licença do exército, para que este recebesse uma nomeação para a United StatesMilitaryAcademyat West Point.

Antes de ir para a Academia, Poe passou um tempo em Baltimore com sua família biológica: sua tia Maria Clemm, sua prima de primeiro grau, Virginia Eliza Clemm, seu irmão, Henry, e sua avó, Elizabeth Cairnes Poe. Durante esse tempo, publicou seu segundo livro, “Al Aaraaf”.

Biografia de Edgar Allan Poe
Biografia de Edgar Allan Poe

Poe se matriculou como cadete na West Point Academy no dia 1º de julho de 1830. Em outubro, John Allan se casou novamente, dessa vez com Louisa Patterson, uma mulher muito mais jovem que lhe deu dois filhos. Isso impediu que Poe se tornasse herdeiro da fortuna paterna e ele se afastou ainda mais do pai adotivo, apesar das brigas do tempo da Universidade terem se encerrado. Poe decidiu sair da Academia, o que conseguiu ao ser expulso no começo de 1831, por indisciplina e negligência de seus deveres (por sua expulsão, John o renegou e o repudiou até sua morte, em 1834).

Saindo da Academia, se mudou para Nova Iorque em fevereiro de 1831, onde lançou seu terceiro livro, “Poems“. O livro foi financiado com a ajuda de  seus amigos cadetes, e à eles Poe fez uma dedicatória na 2ª edição: “Tothe U.S. CorpsofCadetsthis volume isrespectfullydedicated” (“À Corporação Americana de Cadetes este livro é respeitosamente dedicado”). Retornou à Baltimore em março de 1831; seu irmão, Henry, que estava doente – em parte por problemas relacionados ao alcoolismo –, faleceu no dia 1º de agosto daquele ano.

Após a morte do irmão, Poe se dedicou a começar sua carreira como escritor, sendo o primeiro americano a tentar viver somente com o dinheiro de suas publicações – ainda mais considerando o momento particularmente difícil para os escritores dos Estados Unidos na época, com o avanço dos periódicos e da tecnologia, e com a falta de uma lei de direitos autorais, o que fazia com que editoras publicassem seus livros no Reino Unido sem que lhe pagassem nada por isso. Apesar de sua tentativa de viver como escritor, Poe teve que recorrer diversas vezes à pedidos por dinheiro e outras assistências.

Depois de seu período se dedicando exclusivamente às poesias, começou a se interessar pela prosa. Escrevia pequenas estórias e crônicas para editoras da Philadelphia enquanto escrevia seu primeiro romance, “Politian“; em outubro de 1833, o periódico “The Baltimore SaturdayVisiter” concedeu à Poe um prêmio por sua crônica “MS. Found in a Bottle”. Dois anos mais tarde, em agosto de 1835, se tornou assistente do editor do período “Southern Literary Messenger”, mas foi demitido algumas semanas depois, após seu chefe vê-lo bêbado no trabalho.

Poe voltou para Baltimore, onde se casou em segredo com sua prima, Virginia, no dia 22 de setembro de 1835 – ele tinha 26 anos, enquanto ela tinha apenas 13. Pouco tempo depois, voltou para o Southern Literary, levando para Richmond Virgínia e sua mãe – saiu do trabalho em 1837, tendo lá publicado diversos poemas, contos e críticas literárias.

Em 1838, publicou seu único romance completo, “The Narrativeof Arthur Gordon PymofNantucket” e, no ano seguinte, se tornou editor-assistente do “Burton’sGentleman’s Magazine”, onde publicou diversos artigos, histórias, e consolidou sua carreira como crítico. No mesmo ano, a coleção “Tales oftheGrotesqueand Arabesque” foi publicada em 2 volumes; apesar do pequeno lucro, a obra é considerada hoje um marco da literatura norte-americana.

Em 1840, Poe manifestou seu desejo de criar seu próprio jornal, mas não conseguiu quem o apoiasse. Dois anos mais tarde, em janeiro de 1842, Virginia começou a dar sinais de tuberculose enquanto se apresentava ao piano; ela se recuperou apenas parcialmente, e Poe passou a beber ainda mais. Foi para Nova Iorque e se isolou de seus amigos escritores e jornalistas ao acusar Henry WadsworthLongfellow publicamente de plágio.

No dia 29 de janeiro de 1845, escreveu e publicou “O Corvo“, que se tornou um enorme sucesso de público – mas, apesar de colocar o nome de Poe no mapa, ele recebeu apenas 9 dólares pela publicação. Se mudou para o Bronx, em Nova Iorque, em 1846, para uma cabana conhecida hoje como “Poe Cottage“; lá faleceu Virginia, no dia 30 de janeiro de 1847. Estudiosos do escritor afirmam que a temática corrente sobre ‘a morte de uma mulher’ foi consequência das consecutivas mortes de mulheres em sua vida, incluindo sua própria mulher.

A morte de Virginia tornou Poe ainda mais instável; este chegou a tentar o suicídio, e acabou voltando para Richmond, retomando sua relação com Sarah Elmira Royster, uma paixão de infância, o que não durou muito tempo. Poe foi encontrado nas ruas de Baltimore no dia 3 de outubro, delirante e usando roupas que não eram suas, e foi levado para o Washington College Hospital, onde faleceu 4 dias depois, em 7 de outubro. Apesar da maioria dos biógrafos atribuírem a causa da morte de Edgar Allan Poe à embriaguez, aumentada em seus anos finais, a causa oficial ainda é indeterminada.

O estilo que o consagrou como escritor – o gótico – surgiu da necessidade de satisfazer o público, ávido por suas histórias sombrias, envolvendo temas como a morte, a dor e a loucura. Poe usava o suspense e o terror psicológico em seus contos, servindo de inspiração para futuros escritores dos gêneros de suspense e horror. Além desses, Allan Poe também ficou conhecido por suas sátiras, seu uso da ironia e diálogos sagazes para construir suas obras de ficção e seus contos de humor.

Livros e Obras de Edgar Allan Poe

Contos de Edgar Allan Poe

  • 1833 – Ms.Found In a Bottle
  • 1835 – Berenice
  • 1835 – Morella
  • 1838 – Ligeia
  • 1839 – A Queda da Casa de Usher (“The Fall of the House of Usher”)
  • 1839 – William Wilson
  • 1841 – Os Assassinatos da Rua Morgue (“The Murders in the Rue Morgue”)
  • 1841 – A Descent Into the Maelstrom
  • 1842 – O Retrato Oval (“The Oval Portrait”)
  • 1842 – A Máscara da Morte Rubra (“The Masque of the Red Death”)
  • 1842 – O Mistério de Marie Rogêt (“The Mystery of Marie Rogêt”)
  • 1842 – O Poço e o Pêndulo (“The Pit and the Pendulum”)
  • 1843 – O Coração Revelador (“Tell Tale Heart”)
  • 1843 – O Escaravelho de Ouro (“The Gold-Bug”)
  • 1843 – O Gato Preto (“The Black Cat”)
  • 1844 – O Enterro Prematuro (“The Premature Burial”)
  • 1844 – A Carta Roubada (“The Purloined Letter”)
  • 1845 – O Demônio da Perversidade (“The Imp of the Perverse”)
  • 1845 – The System of Doctor Tarr and Professor Fether
  • 1845 – Os Fatos que Envolveram o Caso Mr.Valdemar (“The Facts in the Case of M. Valdemar”)
  • 1846 – O Barril de Amontillado (“The Cask of Amontillado”)
  • 1849 – Hop-Frog ou Os Oito Orangotangos Acorrentados

Poemas de Edgar Allan Poe

  • 1827 – Tamerlane
  • 1829 – Al Aaraaf
  • 1830 – Alone
  • 1831 – The City in the Sea
  • 1833 – The Coliseum
  • 1837 – O Verme Vencedor (“The Conqueror Worm”)
  • 1839 – The Haunted Palace
  • 1840 – Silence
  • 1843 – Lenore
  • 1845 – Eulalie
  • 1845 – O Corvo (“The Raven”)
  • 1847 – Ulalume
  • 1848 – To Helen
  • 1849 – A Dream Within a Dream
  • 1849 – Eldorado
  • 1849 – Annabel Lee
  • 1849 – The Bells

Outros livros e obras de Edgar Allan Poe

  • 1838 – A Narrativa de Arthur Gordon Pym (“The Narrative of Arthur Gordon Pym of Nantucket”)
  • 1844 – The Balloon Hoax
  • 1846 – The Philosophy of Composition
  • 1848 – Eureka

Frases de Edgar Allan Poe

Tudo o que vemos ou parecemos / não passa de um sonho dentro de um sonho. (Frases de Edgar Allan Poe)

Os que sonham de dia são conscientes de muitas coisas que escapam aos que sonham apenas à noite. (Frases de Edgar Allan Poe)

A vida real do ser humano consiste em ser feliz, principalmente por estar sempre na esperança de sê-lo muito em breve. (Frases de Edgar Allan Poe)

Quando um louco parece completamente lúcido é o momento de colocar-le a camisa de força. (Frases de Edgar Allan Poe)

Check Also

Candido-Portinari

Biografia de Portinari – Vida e Obra

Confira a biografia completa de Portinari, tudo sobre sua vida e a lista completa de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *